Ca na Olimpíada

Olá pessoal!
Hoje nosso post é especial…
Vou contar uma história sobre a Camilla!
Um pouquinho sobre meu estilo, minha vida e o que gosto de fazer!
Com isso uma história de superação e desafio!
Abrir o coração é sempre bom, afinal sempre encontramos no caminho quem queira dividir conosco um pouquinho dessa vida!
É importante nunca desistir, afinal nunca sabemos quem estamos inspirando…
E assim seja!
Eu era a criança mais agitada do planeta terra… Me jogava em piscinas, só parava quieta se estivesse comendo, quebrava tudo que via pela frente, corria, era um macaco de imitação dos meus pais e todos os adultos… Até me tornar adolescente e mudar COMPLETAMENTE.
Fui moldando minha personalidade.
Até me tornar uma adulta MUITO tranquila.
Há uns 5 anos atrás tive uma fase super baladeira…
Essa fase durou poucos meses e lá eu estava novamente…
Sempre curti namorar!
Sempre gostei de estar entre amigos…
Sempre preferi barzinhos a baladas.
Na minha playlist transitam Flávio Venturini, Guilherme Arantes, John Mayer, Tiago Iorc…
Eu adoro sair pra comer…
E jamais em tempo algum eu me via em uma Olimpíada.
Nesse meu vai e volta do Rio toda semana via todos os preparativos…
Todas as mudanças no trânsito, nos pontos…as assessorias a mil por hora.
E eu ali! Inatingível! Nem pensava em sair da minha zona de conforto para enfrentar todo esse tumulto.
Até que meu namorado comprou os ingressos.
E aí não tinha mais jeito.
Estava ali, na minha frente. Eu precisava ir. Ou pelo menos tentar.
No sábado de manhã bem cedinho estava eu me encaminhando pro Engenhão. Eu, essa pessoa pacata indo pela primeira vez para um Estádio.
image
Fiquei muda na fila…pensando, repensando!
A fila andava rápido e organizada.
Passamos pelo detector de metais e toda fiscalização e lá estava eu. Na entrada do Estádio.
Com os ingressos na mão e junto deles o meu coração!
Demos sorte! Conseguimos lugares mais baixos pois a minha labirintite me persegue!
E eu fico tooooonta!
E eu fiquei assim que cheguei.
Mas foi sentar naquela cadeira, olhar aquele mundão todo e eu senti que quem estava ganhando uma medalha ali era eu!
Uma medalha de superação. Uma medalha de “enfrente e faça diferente”.
Agradeço todos os dias ao Guilherme por ter me dado o ingresso de presente.
Afinal, por minha conta eu jamais iria programar viver um momento único como esse!
Posso afirmar sem sombra de dúvidas que foi um dos dias mais felizes da minha vida.
Eu estava ali vivendo uma coisa que jamais poderia imaginar viver. Que eu jamais correria atrás para viver!
image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image
No domingo, dia 21, a Olimpíada dará lugar a Paraolimpíada. E eu desejo de coração que você saia da sua zona de conforto assim como eu. E vá lá.
Estamos no nosso país. Na nossa casa. Tendo a chance de viver algo único…
Sei que é um esforço financeiro grande. Mas o álbum de fotografia que mostrarmos aos nossos filhos e netos vai ser algo eterno. As histórias que vou contar!
Eu vi o Bolt por 9 segundos.
Eu ouvi a torcida vibrar!
Eu senti as pessoas sentirem essa energia!
Eu vivi a Olimpíada! Eu me permiti!
E se eu puder te dar um conselho, com certeza ele seria SE PERMITA!
Pesquise! Há formas de entrar no clima olímpico sem gastar tanto…
E em breve eu vou voltar com um diário muito especial do que esse simples ato de me desafiar me ajudou!
Hoje eu ganhei a medalha de vencer minhas inseguranças.
E espero encorajar vocês a vencerem também!
E para quem quer saber, PARABÉNS BRASIL, PARABÉNS RIO DE JANEIRO, vocês estão fazendo uma festa linda!
Organização nota mil! Nunca imaginei que me sentiria tão segura como me senti!
Nunca imaginei um acesso tão fácil.
Eu juro e prometo, vocês não vão passar raiva!
Vai valer a pena!
image
Namastê.
XO.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *